quinta-feira, 9 de novembro de 2017

RAIMUNDO VIEIRA FILHO
O CONSTRUTOR DE SONHOS

Raimundo Vieira Filho


Raimundo Vieira Filho e Dona Josefa de Matos Vieira



RAIMUNDO VIEIRA FILHO 
– O CONSTRUTOR DE SONHOS
 Raimundinho Vieira, como era conhecido em Itapajé e em outras regiões, demonstrou grande poder de liderança, fato que lhe promoveu a administrador dos negócios da família. Foi inicialmente alfabetizado por sua tia, D. Hermelinda, carinhosamente chamada de Tiinha. Continuo seus estudos com a professora D. Fransquinha Porfírio Pinto de Mesquita, professora diplomada, muito conceituada e competente.
Seus irmãos foram estudar na capital, em bons colégios. Raimundinho, no entanto optou em permanecer em São Miguel, exercendo as atividades de comerciante e agropecuarista. A cada dia seu carisma e simpatia cresciam cada vez mais, junto a seus conterrâneos e a quem com ele mantinha um contato mais próximo. Estavam, pois lançados os alicerces de sua longa e profícua carreira política, que só seria interrompido com sua morte, em 1969.
A admiração recebida devia-se a seu modo simples e carinhoso de tratar seus amigos, em especial, os mais humildes. Esses fatos, muito contribuíram, para sua carreira política.
Ingressou na política, por intermédio do Sr. Manuel Luiz da Rocha, no Partido Social Democrático – PSD. Sua humildade não permitiu aceitar, de imediato, a indicação que lhe fora feito, para disputar o cargo de prefeito nas eleições de 1947. Achava que o bloco partidário deveria ser mais fortalecido. Em seu lugar deveria concorrer, seu cunhado, Expedito Matos, genro do Cel. Júlio Pinheiro Bastos, de Santa Cruz. Nessas eleições concorreu e venceu, pois se elegeu vereador, com expressiva votação.
No ano de 1950, contando com apoio incondicional de João da Silva Mota, no Retiro; Luís Forte da Silva, de Pitombeiras; Júlio Pinheiro Bastos, de Santa Cruz; Cassim Dutra, de Irauçuba, que na época era distrito de Itapajé; Manuel Luiz da Rocha, representando as tradicionais famílias Gomes e Rocha; e de dezenas de cabos eleitorais. Seu antagonista era o Sr. Raimundo de Araújo Bastos, o Sr. Mundinho Bastos, da U.D.N.,  Raimundinho vence as eleições e consolida sua liderança política; que só seria interrompida com sua morte.
Via em seus adversários políticos, futuros aliados, por isso sempre os tratava com carinho e respeito. Merece destaque esse modo de cortês de tratar. Dispensava também igual respeito ao Sr. Aristóteles Alves Carneiro, que naquele tempo costumava dizer: “O diabo deste negro de São Miguel não vai perder nunca?”, dizia referindo-se a crescente simpatia que Raimundinho Vieira, angariava diariamente.
No ano de 1954 indicou, para sucedê-lo na prefeitura, o Cel. Júlio Pinheiro Bastos, eleito com folgada margem, Na vacância do cargo de prefeito, devido ao afastamento de Júlio Pinheiro, assume Expedito Matos, que completaria o mandato. Esse fato o impossibilitou Raimundo Vieira Filho, a concorrer à prefeitura, nas eleições seguintes, de 1958. (por ser cunhado de Expedito Matos, que assumira a prefeitura, em substituição a Júlio Pinheiro Bastos).
Com o novo quadro político do momento, assim, Indica seu irmão, José Araújo Vieira, tendo como vice o jovem bacharelando José Airton Rocha, quando pela primeira vez na história de Itapajé aparece a figura de vice prefeito. Zé Vieira foi eleito, também com grande maioria.
Na gestão de seu irmão, foi nomeado secretário da prefeitura, e nessa função, mais uma vez, elege os problemas sociais, em especial, dedicados aos mais humildes. Mais uma vez, para maior aborrecimento de seus adversários, seu prestígio aumenta. 
A liderança de Raimundinho continuava em grande evidência, a ponto de, mais uma vez, indicar os candidatos para disputarem as eleições de 1962. Os candidatos eram os Srs. Luís Forte da Silva e Manoel Deoclides de Sousa. Mais uma vez sua facção partidária saiu vitoriosa, elegendo Luis Forte da Silva. A vitória de seu candidato foi retumbante. 
Em 1966 seus dotes de persuasão foram, mais uma vez, testados. Provou o grande líder e exímio articulador político havia se transformado. Qualidades de político que enxerga longe, sempre deixando boquiabertos os observadores, principalmente os adversários.
Posteriormente conseguiu o que parecia impossível: Unir Deus e o mundo. Os partidos, agora já eram ARENA E M.D.B. Chamou, com anuência dos caciques da extinta U.D.N., Raimundo de Araújo Bastos – Mundim Bastos e Luis Gonzaga Saraiva; o Udenista, José Jauro de Araújo Bastos, para se candidatar a prefeito, tendo, como vice, Dimas Bastos Forte. O próprio Raimundinho se lançaria candidato a Deputado Estadual. A ex U.D.N. e o ex P.S.D., cumpriram seus papeis e ei-lo eleito deputado estadual, com votos de seu município. Gerson Ferreira, fiel companheiro de lutas, comentava na época: “Foi uma lambuja”.
No Livro “Centenário de uma cidade” de Aristóteles Alves Carneiro, existe uma foto – provavelmente do ano de 1956, em que aparece no prédio da atual sede da Prefeitura Municipal, à pintura com o nome: GRUPO ESCOLAR, confirmando que nesse endereço, atual Rua Major Joaquim Alexandre, 140, funcionou por um período bem logo, 1934 - ou um pouco antes, até posteriormente à data da referida fotografia.
As principais denominações foram: Escolas Reunidas de São Francisco de Uruburetama, Escola Ruralista de São Francisco e finalmente, Grupo Escolar.
Raimundinho, quando prefeito, conforme “Lei municipal nº. 173 de 16 de outubro de 1954, a prefeitura, por intermédio do prefeito municipal, Raimundo Vieira Filho, adquire um terreno do Sr. Antônio Vicente Ferreira e de sua mulher Maria Pinto Ferreira, no valor de Cr$ 50.000,00 – (cinqüenta mil cruzeiros) para construir Grupo Monsenhor Catão, na atual Rua Teixeira Pinto”.
Após a construção da sede Própria, que ocorreu em 1953, recebeu o nome de Grupo Escolar Mons. Catão Porfírio Sampaio, em homenagem póstuma a seu idealizador, padre Catão, (7.º Vigário de São Francisco, atual Itapajé).
 Abaixo, algumas outras curiosidades sobre a gestão Raimundinho Vieira: pela n.º 85 de 4 de maio de 1951 – Aquisição de Usina de Força e Luz para o Distrito de Irauçuba, no valor de Cr$ 150.000,00 – ( Raimundo Vieira Filho).
Com a Lei n.º  98  de 7 de novembro de 1951 - Loca verba para calçar com pedras toscas, nas Ruas: Major Joaquim Alexandre, Dr. Hermógenes de Oliveira - (atual Dom Aureliano Matos), travessa Benjamim Barroso (atual Trav. José Cláudio) e praça da Matriz – (Manuel Luís da Rocha).
Já a Lei n.º 112 de 3 de outubro de 1952 – Autoriza a prefeitura, através do prefeito municipal, Raimundo Vieira Filho, a comprar o prédio pertencente a Paróquia São Francisco de Assis, por intermédio de seu pároco Pe. José Theógenes Gondim, onde seria a sede da prefeitura e que funcionava uma escola. – O antigo Grupo Escolar), lei sancionada por Raimundo Vieira Filho.

A Lei n.º  116  de 8 de novembro de 1952 – Considera de Utilidade pública o Patronato São José – a Lei diz – A Câmara Municipal de Itapajé decretou e eu sanciono e promulgo a seguinte Lei - Art. 1.º - Fica considerado de utilidade pública o Patronato São José, fundado nesta cidade em fevereiro de 1946. Art. 2.º - A presente Lei entrará em vigor na data de sua publicação ou fixação, revogadas as disposições em contrário. Paço da Prefeitura Municipal de Itapajé, 8 de novembro de 1952 - (Raimundo Vieira Filho). Pela Lei n.º 10.005 da Assembléia Legislativa, em projeto enviado pela Deputada Zélia Mota, Publicada em 13/05/1976: (Também) Considera de utilidade pública O PATRONATO SÃO JOSÉ, em Itapajé - Ceará.

Pela Lei n.º  160  de 18 de junho de 1954 - A Prefeitura Municipal de Itapajé faz a doação de um terreno no bairro Saquinho - (atual bairro de Fátima), adquirido de Francisco Peixe da Natividade, medindo um hectare. A doação foi feita ao Governo do Estado - (1954 - 1955 - Stênio Gomes da Silva), para a construção do Grupo Escolar Professora Estefânia Matos (e que viria a ser construído na gestão de Jauro Bastos 1966/70) – (Raimundo Vieira Filho).

A Lei n.º 182 (municipal) de 12 de novembro de 1954 - Altera a Lei n.º 56 de 13 de outubro de 1949, que cria Empresa Municipal de Luz e Força. Cancela o abatimento de 50% do preço da energia, aos funcionários públicos, Estaduais e Federais. (já na gestão de Raimundo Vieira Filho).

Com a Lei n.º  173  de 16 de outubro de 1954 - A prefeitura, através do prefeito municipal, Raimundo Vieira Filho, adquire um terreno do Sr. Antônio Vicente Ferreira e de sua mulher Maria Pinto Ferreira, no valor de Cr$ 50.000,00, onde será construído o Grupo Monsenhor Catão, na atual Rua Teixeira Pinto. – (Raimundo Vieira Filho).
Quando Vereador, Raimundinho era freqüentador assíduo nas sessões da Câmara Municipal de Itapajé, nas datas abaixo, estavam presentes os seguintes vereadores. (Obs: aqui é considerada o final da gestão: Francisco Teixeira Braga).

Dia 6 de Março de 1950:

·        Manoel Luís da Rocha – Presid. Câmara
·        José Augusto Rocha e Silva
·        Antônio Ferreira Primo
·        Raimundo Rufino Gomes
·        Raimundo Vieira Filho
·        Antônio Cavalcante Ribeiro

Dia 7 de Março de 1950:

·        Manoel Luís da Rocha – Presid. Câmara
·        José Augusto Rocha e Silva
·        Antônio Ferreira Primo
·        Raimundo Rufino Gomes
·        Raimundo Vieira Filho
·        Antônio Cavalcante Ribeiro

Dia 13 de Março de 1950:

·        Manoel Luís da Rocha – Presid. Câmara
·        Raimundo Vieira Filho
·        Antônio Cavalcante Ribeiro
·        Raimundo Rufino Gomes
·        Antônio Ferreira Primo
·        Paulo Rodrigues Bastos
·        Juvêncio de Paulo Bastos

Dia 20 de Março de 1950:

·        Manoel Luís da Rocha – Presid. Câmara
·        Raimundo Vieira Filho
·        Raimundo Rufino Gomes
·        Raimundo Barrozo Bastos
·        Antônio Ferreira Primo

Dia 21 de Março de 1950:

·        Manoel Luís da Rocha – Presid. Câmara
·        Raimundo Vieira Filho
·        Raimundo Rufino Gomes
·        Antônio Ribeiro Cavalcante
·        Antônio Ferreira Primo

Dia 27 de Março de 1950:

·        Manoel Luís da Rocha – Presid. Câmara
·        Raimundo Vieira Filho
·        Raimundo Rufino Gomes
·        Antônio Ferreira Primo
·        Juvêncio de Paulo Bastos
Gostaria de esclarecer que a relação acima, sobre a presença de Raimundinho tem o objetivo de mostrar o zelo que tinha para com o exercício do mandato delegado pelo povo de sua terra.
Raimundinho faleceu em Iratinga, no dia 31 de março de 1969 – Segunda feira, cercado por seus familiares e amigos. Encerrava-se ali a grande influência, tanto social quanto política de Itapajé. Era tido como uma espécie de Getúlio Vargas, dado sua atuação junto ao homem pobre. Foi casado com a Sra. Josefa de Matos Vieira, tendo com esta, três filhos.

PENSAMENTOS DO DIA

“Nada no mundo se compara à persistência. Nem o talento; não há nada mais comum do que homens malsucedidos e com talento. Nem a genialidade; a existência de gênios não recompensados é quase um provérbio. Nem a educação; o mundo está cheio de negligenciados educados. A persistência e determinação são, por si sós, onipotentes. O slogan "não desista" já salvou e sempre salvará os problemas da raça humana.” – Calvin Coolidge

POR HOJE É O QUE TENHO PARA CONTRIBUIR, MESMO QUE MODESTAMENTE, PARA UM MELHOR CONHECIMENTO DA HISTÓRIA DE ITAPAJÉ. (Ribamar Ramos)


“NÃO FOMOS, NÃO SOMOS, E NUNCA SEREMOS 
ESQUECIDOS”
"NON FUIMOS, NON SUMUS, ET QUI NUNQUAM OBLITI ERIMUS"
(Ten. Cel. João Paulino de Barros Leal - Presidente da Assembléia Legislativa do Ceará, período 1887-1888)

"Quanto a mim escrevo até este ponto; o que depois se passou, talvez outro queira tratá-lo". - Xenofonte.


Por hoje é só! Voltaremos em uma próxima oportunidade!

 (José) Ribamar Ramos
Fort. 9 de novembro de 2017- Quinta feira
Bom noite - Boa dia
Ribamar Ramos

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

ANIVERSÁRIO DE SAUDADE
(1 ANO)
1-11-2016 / 1-11-2017 

ELDO RIOS LOUSADA



ELDO RIOS LOUSADA

10 de novembro de 1934 / 1 de Novembro 2016
(81 anos; 11 meses; 3 semanas; 1 dia) 

FALECIMENTO 

PEQUENO RESUMO BIOGRÁFICO

SÉRIE FILHOS ILUSTRES: Relembrando o Amigo de Itapajé - ELDO RIOS LOUSADA

  
Em uma matéria veiculado no “Informativo Municipal” – dezembro de 1984, quinzenal da Prefeitura Municipal de Itapajé, o Jornalista Wilson Bastos comenta uma “Grande Aquisição” para Itapajé. Comunicava que a Secretaria de Saúde de Itapajé contratara um profissional para a área de Odontologia.
“Uma das maiores aquisições na área profissional vem de fazer a Administração Vieira Neto, com a contratação do competente Cirurgião-Dentista, Dr. Eldo Rios Lousada. Filho de Viçosa do Ceará, (nascido em 10 de novembro de 1934) tendo chegado a Itapajé há precisamente duas décadas, o Dr. Eldo Rios Lousada cedo firmou-­se no conceito e admiração da comunidade itapajeense, merece do seu alto espírito e formação moral, sendo aquela pessoa expansiva e de fácil maneira de forjar amizades, a par de seu elevado grau de intelectualidade”...
... Dentro do mister a que se propôs, de realizar uma obra administrativa voltada para os interesses maiores da coletividade, o entusiasta Prefeito Raimundo Vieira Neto contratou os serviços profissionais do competente e dinâmico facultativo, para atendimento diário no Centro Social Urbano Raimundo Araújo Bastos – CSU”.
À guisa de esclarecimento e informação, trazemos à opinião pública alguns da­dos sobre diferentes atividades do Dr. Eldo Rios Lousada, tanto na área profissional quanto em outros setores, no Município de Itapajé: 
Funcionário da Secretaria de Saúde do Governo do Estado do Ceará, tendo exercido a Chefia do Centro de Saúde, em Itapajé, em cuja gestão elevou a referida unidade sanitária, situando-a entre as mais organizadas da 1.ª  Região de Saúde; 
Oficial-Dentista R/2 do Exército Brasileiro; portador de vários cursos, entre eles Ortodontia Preventiva e Saúde Pública; 
Ex-funcionário do Tribunal de Justiça do Ceará, onde trabalhou mais de doze anos;
 Dentista do Sindicato Rural de Itapajé, sendo a principal figura no sistema  funcional da referida entidade de classe. 
Dentista credenciado do INAMPS; 
Ex-presidente do Lions Club de Itapajé, quando idealizou e elaborou o plano de criação da 1.ª Exposição Agropecuária do Município, (nota: Exposição dos tempos modernos – o inicio de Exposições se iniciaram nos anos 50);
Principal mentor para a implantação do primeiro Sistema de Repetidor de TV de Itapajé, instalado na serra de Santa Bárbara, nos anos 80. Atuou como um “verdadeiro Secretário das Comunicações de Itapajé. Alem disso, foi o principal artífice e mentor, quando da fundação da Rádio Guanacés de Itapajé;
 fundador e primeiro Conselheiro do Leo Club de Itapajé; 
ex-presidente da Liga itapajeense de Futebol Association, - (nota: Este texto teve com base um original veiculado no Informativo Municipal – dezembro de 1984 - Wilson Bastos. Assim sendo alguma forma de grafia foi mantida.  O competente  jornalista Wilson Bastos, exímio conhecedor da língua portuguesa, daí a existência de algumas palavras pouco usuais, entre elas “Association”. Ao invés da grafia em português, preferiu utilizar-se da forma em inglês. Como homenagem a um de nossos mais ilustres jornalista). 
Dr. Eldo cumpriu a missão imposta e, com determinação aceitou o desafio. Merece destaque: A recuperação, o aplainamento e a implantação do gramado do Estádio Raimundo Vieira Filho, além de instalar serviço d’água na praça de esportes da referida entidade. 
Exerceu por algum tempo,como presidente, o comando da Liga de Futebol de Salão, tendo realizado vários campeonatos na cidade, levando Itapajé a se fazer presente em três torneios intermunicipais patrocinados pela Federal Cearense de Futebol de Salão, destacando-se aquele em que Itapajé se sagrou Campeão da Zona Centro-oeste do Estado. 
Como o Vice-Presidente do Setor local da CNEC (Campanha Nacional de Escolas da Comunidade), também desempenou importantes trabalhos para aquela entidade educacional. 
Na esfera social desempenhou importantes e relevantes serviços, como Vice-Presidente e Diretor de Esportes do Guanacés Clube. 
No incentivo ao desenvolvimento comercial, exerceu a função de Presidente da Comissão de Organização da 1.ª Feira de Artesanatos de Itapajé. Evento em que foi priorizado o objetivo de mostrar Itapajé, como pólo de confecção de bordados – manuais e industriais.
Colaborador ativo do Conselho Paroquial, como Presidente da Comissão de Administração e Organização da Festa de São Francisco de Assis. Anualmente se unia a outras pessoas, em especial do Conselho Paroquial, com o intuito de organização a parte comercial e divisional dos festejos do padroeiro São Francisco de Assis. 
Fundador e Presidente do Movimento Bandeirante de Itapajé, no ano de 1984 - (Nota: Vale lembrar que o Movimento Bandeirante foi extinto alguns anos depois).
Como Presidente do Setor local da CNEC, encabeçou uma comissão para a criação da Banda Musical Dr. Alcides Salles Bastos, composta por alunos do Centro Educacional São Francisco de Assis. 
Ex-Professor do Centro Inter-Escolar João Teixeira Saraiva, onde lecionou Biologia e Programa de Saúde durante vários anos, como também, do Centro Educacional São Francisco de Assis, ministrando aulas de Biologia e Programa de Saúde.
Quando das comemorações do Centenário da Abolição dos Escravos de Itapajé, em 2 de fevereiro de 1983, O Lions Clube, através de sua diretoria comemorou a efeméride, mandando erigir um Obelisco na então Praça Raimundo Pinto Cavalcante, atual Praça da Liberdade - circundada pelas as residências dos senhores: Mário José de Paula Gomes, Tico Gomes, Eldo Rios Louzada, da Biblioteca Aristóteles Alves Carneiro (infelizmente desativada e substituída pelo Centro Comercial Flávio Gomes); Francisco Silva Mota, Olímpio Bezerra, Francisco das Chagas Bezerra – Chico do Olímpio, Alfredo e D. Mundica e finalmente, residência de Antonio Mariano Rocha. Na oportunidade, representando os ex-escravos de São Francisco, se fez presente o cidadão Francisco Joaquim Pereira – Chico Joaquim, de 115 anos. Mais uma vez, Eldo Lousada estava à frente desses festejos de Itapajé, como representante do Lions Clube.
Em 26 de maio de 1986 - Segunda feira - É criado oficialmente o “A.S.I.” – Arquivo do Som de Itapajé. Uma iniciativa dos senhores Mário Moreira da Silva e José Ribamar Ramos, os objetivos desse Arquivo do Som, era perpetuara a memória de nossa cidade, através de fotos, entrevista ou outros meios, afim de registrar vultos ilustres de nossa história. Em nota no jornal O Povo, na Coluna RESENHA, de Edvar Costa, a notícia é dada da seguinte maneira: “Foi criado em Itapajé o A.S.I. – Arquivo do Som de Itapajé – que tem por objetivo de perpetuar a memória histórica do município, através de gravações de entrevistas, fotografias de vultos e personagens ilustres que fazem a história de local”
A semente estava plantada. Ao tomar conhecimento dos propósitos desses dois – Mário Moreira e Ribamar Ramos, Dr. Eldo, de imediato se integra a primeira equipe desse utópico e difícil projeto. Infelizmente, não vale a pena aqui serem evidenciados, o projeto não prosperou plenamente. Foi e continua lamentável sua extinção. Talvez em postagem futura venha o blog: www.itapagece.blogspot.com.br – falar do A.S.I – Arquivo do Som de Itapajé. 
Como podemos notar, em quase todos os momentos importantes de Itapajé, sempre contamos com a presença de nosso homenageado de hoje. Itapajé tem muito a agradecer a esse viçosense, que adotou a “Terra do Frade de Pedra” como sendo sua! Pelo exposto acima verificamos que Dr. Eldo Rios Lousada tem “Um pouquinho de Dom Quixote”. Não importando às adversidades, ele sempre acredita que é possível, unindo força FAZER A DIFERENÇA!
Mais uma vez gostaria de lembrar uma pequena reflexão sobre “Sonhar”, do personagem, já citado, de Cervantes – Dom Quixote:   


PENSAMENTO DO DIA

“Sonhar o sonho impossível,
Sofrer a angústia implacável,
Pisar onde os bravos não ousam,
Reparar o mal irreparável,
Amar um amor casto à distância,
Enfrentar o inimigo invencível,
Tentar quando as forças se esvaem,
Alcançar a estrela inatingível:
Essa é a minha busca”
.


Diversos momentos em Eldo esteve presente!























Bem, por hoje é só! Infelizmente noticiando e lamentando o falecimento, de um dos mais queridos Itapajeenses - por adoção! Este blog se une aos Itapajeenses e apresentam aos familiares e amigo do amigo "Macanudo" - ter utilizado pelo Radio amadores (PX), como ele era conhecido por seus confrades - em Rádio! Que Deus o acolha, em seu Reino de Glória. Em postagens futuras, acresceremos mais informações e entrevista feitas, por mim (Ribas Ramos, em abril de 2012). 

                                                                                                    Ribamar Ramos
                                                                                               Boa noite/ Bom dia!
                                                                                               Fortaleza 1/11/2016

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

FRANCISCO FELIPE DE ARAÚJO SAMPAIO

(Francisco Felippe d´Araujo Sampaio)

(183.º Aniversário de Nascimento. (66.840 dias).

(13-09-1834 - São Francisco de Uruburetama / 27 de outubro de 1902 – Castanhal (Pará)).



FRANCISCO FELIPE DE ARAÚJO SAMPAIO

Nascido na então vila de São Francisco de Uruburetama, hoje cidade de Itapajé, em 13 de setembro de 1834. Aos dezenove anos de idade seguiu para a Corte, onde se matriculou na Escola Militar. Concluído o curso, foi mandado para Belém a fim de montar um laboratório pirotécnico, conservando-se na capital paraense até 1865, quando partiu para o Paraguai, cuja campanha fez até os últimos instantes de 1870.
Voltando ao Ceará, ingressou na política, tendo sido deputado provincial, no biênio 1882-1883, aos 48 de idade. Seus companheiros de Câmara eram: 1 – Capitão Antonio Pereira da Cunha Callou, 2 – Capitão Arcádio Lindolfo d´Almeida Fortuna, 3 – Capitão Antonio Moreira de Souza, 4 – Capitão Antonio Antonio Gurgel do Amaral Valente, 5 – Padre Bernardino d´Oliveira Memória, 6 – Capitão Belizário Cícero alexandrino, 7 – Major Chrisanto Pinheiro d´Almeida Mello, 8 – Tenente Coronel Custódio Ribeiro Guimarães, 9 – Capitão Francisco Marçal d´Oliveira Gondim, 10 – Padre Francisco da Motta Souza Angelim, 11- Tenente Felippe d´Araujo Sampaio, 12 – Dr. Francisco Barboza de Paula Pessoa, 13 – Dr. Francisco Delfino Ribeiro Montenegro, 14 – Dr. José Antonio da Justa, 15 – Justiniano de Serpa, 16 – Padre José Joaquim Coelho da Silva, 17 – Dr. José Mendes Pereira de Vasconcellos, 18 – Tenente Coronel João Paulino de Barros Leal, 19 – Padre João Antonio do Nascimento Sá, 20 – Padre João Carlos Augusto, 21 – Alferes José Martiniano Peixoto d´Alencar, 22 – Major João Mendes da Rocha, 23 – Padre José Gonçalves da Costa, 24 – Capitão Luiz Januário Lamartine Nogueira, 25 – Capitão Miguel Soares e Silva, 26 – Martinho Rodrigues de Souza, 27 – Capitão Pedro Onofre de Farias, 28 – Capitão Pedro Jayme d´Alencar Araripe, 29 – Capitão Raymundo Vóssio Brígido dos Santos, 30 – Capitão Roseo d´Oliveira Jamacaru, 31 – Capitão Raymundo Carlos da Silva Peixoto e 32 – Padre Sizenando Marcos de Castro e Silva.
Ardoroso abolicionista manteve posição sempre avançada na batalha antiescravista, a ele devendo-se a libertação dos cativos do Ceará e, em especial, a de Itapajé,em 2 de fevereiro de 1883. Um fato que deve se exaltar é que, no ano de 1880, precisamente, conforme documentos disponíveis no Instituto do Ceará, cópias em meu poder, o apresenta como fundador da Sociedade Cearense Libertadora. Aos 8 dias de dezembro 1880 –– Quarta feira – Assim é relatado: - Funda-se, sob os auspícios da “Perseverança e Porvir”, a “Sociedade Cearense Libertadora”. O presidente da Província (42º) André Augusto de Pádua Fleuri - (2 de julho de 1880 a 26 de fevereiro de 1881) - não comparece ao ato inaugural da sociedade, tendo exposto a Antônio Martins, na audiência em que o recebe em Palácio, os motivos por que não iria à sollenidade. Adianta que era de esperar da Cearense Libertadora e que tinha boas esperanças de que o Ceará fosse a 1ª. Província emancipada. Na festividade, realizada na Assembléia, fazem-se ouvir José Moreira do Amaral, Antônio Martins, Gonçalo de Almeida Souto, o secretário da Beneficente Portuguesa 2 de Fevereiro, João Batista Perdigão de Oliveira (poesia), Papi Junior, Frederico Borges, Farias Brito, Francisco Dias Martins (poesia), Padre Dr. João Augusto da Frota, Dr. Guilherme Studart (Barão de Studart), Antonio Bezerra de Menezes e FRANCISCO FILIPE DE ARAUJO SAMPAIO – o grifo em maiúscula é meu - e, por fim, o Presidente. Este apresenta à Assembléia os nomes escolhidos pela “Perseverança e Porvir” para formar a diretoria da “Cearense Libertadora”: Presidente João Cordeiro; vice José Moreira do Amaral; 1º secretário, Frederico Borges; 2º, Antônio Bezerra de Menezes; advogados, Dr. Manuel Ambrósio da Silveira Torres Portugal e cap. Justino Francisco Xavier; tesoureiro, cap. João Crisóstomo da Silva Jataí; procuradores, José Caetano da Costa, João Carlos da Silva Jataí, João Batista Perdigão de Oliveira e Eugenio Marçal. São Libertados três escravos. Inscrevem-se 227 associados. Tocam as bandas de Música, do 15º Batalhão e da Polícia. Os libertadores usam criptônimo e na correspondência interna empregam uma espécie de código”.
Abandonando a política, entregou-se com entusiasmo, aos ideais altruísticos, de fundo sinceramente humanitário, em especial junto aos cristãos, já que era católico fervoroso. Graças às suas iniciativas e à sua tenacidade é que foi instituída, em Fortaleza, a Sociedade de Senhoras de Caridade. Felipe Sampaio era sem dúvida um filantropo de marca maior. No ano de 1885, precisamente no dia 15 de agosto - Sábado, participou da equipe de homens que criaram a Conferencia de São Vicente de Paula. A comissão inicial foi formada por: Padre Pedro Cavalcante Rocha, Antonio de Salles Sobrinho, Rufino Ferreira de Araújo, Francisco Pinto de Mesquita, Francisco de Souza Barreto, Joaquim de Souza Santos, João Ferreira de Araujo, João Marques Carvalho, José Florindo da Silva, Viriato Aprígio Bezerra, Vicente Alves da Silva, Felipe de Araúujo Sampaio e Saturnino Borges de Freitas. Instalada a sessão e revelado seus objetivos, vieram os discursos de apoio e promessas em trabalhar em prol pela qual tem objetivos tal entidade. Presidiu por longo tempo a Sociedade de São Vicente de Paulo - do Ceará, em Fortaleza.
Mudando-se para Pernambuco, Recife, continuou ali a mesma atividade generosa, ao mesmo passo que exercia a sub-gerência da Companhia Ferro Carril. A convite desta transferiu-se para Belém, onde exerceu o cargo de Chefe do Tráfego da Companhia Urbana Paraense. Faleceu na Cidade de Castanhal em 27 de outubro de 1902.
Possuía todas as medalhas de campanha do Brasil, Uruguai e Argentina. Um de seus filhos, em segundas núpcias com D. Paulina Braga, é José Maria Sampaio, muito conhecido no Rio de Janeiro, pelas suas habilidades artísticas. Felipe Sampaio era filho de José Andrade Sampaio e de Vicência Ferreira. (Nota: A respeito da filiação desse herói da Libertação dos Escravos, cabe aqui fazer algumas observações: Segundo o livro de levantamento genealógico, de autoria de Francisco de Andrade Barroso, edição de 1990, páginas 46 e 58, constam que Francisco Felipe de Araújo Sampaio era filho de Gonçalo de Andrade Sampaio, nascido em 30 de junho de 1774 e falecido em 19 de março de 1857). Já sua mãe era Matilde da Rocha Furtado (ou Matildes Teresa da Conceição). Consta também na página 58 do mesmo livro, que Felipe Sampaio teria casado em 15 de julho de 1863, com Jesuína Leal de Menezes Bastos, falecida em agosto de 1900, era filha de Francisco Teixeira Bastos e Luísa da Encarnação Bastos, ele o primeiro representante da família Bastos nesta região. (Pesquisa: Ribamar Ramos).


PENSAMENTOS DO DIA

“Nada no mundo se compara à persistência. Nem o talento; não há nada mais comum do que homens malsucedidos e com talento. Nem a genialidade; a existência de gênios não recompensados é quase um provérbio. Nem a educação; o mundo está cheio de negligenciados educados. A persistência e determinação são, por si sós, onipotentes. O slogan "não desista" já salvou e sempre salvará os problemas da raça humana.” – Calvin Coolidge

POR HOJE É O QUE TENHO PARA CONTRIBUIR, MESMO QUE MODESTAMENTE, PARA UM MELHOR CONHECIMENTO DA HISTÓRIA DE ITAPAJÉ. 


“NÃO FOMOS, NÃO SOMOS, E NUNCA SEREMOS 
ESQUECIDOS”
"NON FUIMOS, NON SUMUS, ET QUI NUNQUAM OBLITI ERIMUS"
(Ten. Cel. João Paulino de Barros Leal - Presidente da Assembléia Legislativa do Ceará, período 1887-1888)

"Quanto a mim escrevo até este ponto; o que depois se passou, talvez outro queira tratá-lo". - Xenofonte.


Por hoje é só! Voltaremos em uma próxima oportunidade!

 (José) Ribamar Ramos
Fort. 13 de setembro de 2017- Quarta feira
Bom noite - Boa dia

Fontes e Agradecimentos:

* Pequena Cronologia de Itapajé - Ribamar Ramos

A Genealogia de Itapajé – Hélio Pinto

* Raymundo Rebello - (descendente de Felipe) 

Francisco de Andrade Barroso - `Os Barrosos´.

* Hugo Victor Guimarães - Deputados Provinciais e Estaduais do      Ceará - 1834 -1947.


PESQUISA e ICONOGRAFIA:
- Ribamar Ramos 

Blog da História de Itapajé – www.itapagece.blogspot.com.br  
FaceBook: Ribas Ramos

JOSÉ RIBAMAR RAMOS

WWW.ITAPAGECE.BLOGSPOT.COM.BR 

WWW.TAPERUABA-CE.BLOGSPOT.COM.BR/