quinta-feira, 20 de julho de 2017

PARABÉNS ITAPAJÉ!






ANIVERSÁRIO DE 158 ANOS


(57.709 dias)

PEQUENA CRONOLOGIA DE ITAPAJÉ








PEQUENA CRONOLOGIA DE ITAPAJÉ

1750   -   7 de agosto – Sexta feira. Nessa data é concedida a Sesmaria nº 542, Livro nº 13 páginas 48V a 49V, ao Senhor  Manoel Gomes e Ramos – (Residente na Ribeira do Curu, termo desta Villa de Fortaleza). “A Sesmaria ora concedida fica no Rio chamado Quichotorê, lugar chamado Tamhindupuca. Foi assinada pelo Capitão Mor Pedro de Moraes Magalhães”.

 1750   -   11 de agosto – Sexta feira. Nessa data é concedida a Sesmaria nº 543, Livro nº 13 páginas 49V a 50, ao Senhor  Manoel Gomes Ramos – de três léguas de terra no Rio “Caxetoré”. Foi assinada pelo Capitão Mor Pedro de Moraes Magalhães. 

 1772  -  28 de agosto – Sexta feira. MANOEL GONÇALVES DE AGUIAR Nasceu em 1711 era Sargento-mor, filho de Manuel Rodrigues Viana e de Quitéria Gonçalves Ferreira, se casa com Isabel Correia Lima, filha de Matias Vidal de Negreiros e de Clara de Araújo Sampaio. Manoel Gonçalves e Isabel moravam nas margens do rio São Joaquim, tributário do Caxitoré, faleceu em 12 de janeiro de 1789. Hélio Pinto, no livro A Genealogia de Itapajé, faz a seguinte observação: “É necessário que se faça uma explicação sobre a presença do Sargento-mor Manuel Gonçalves de Aguiar e parte de seus descendentes neste trabalho. Acreditamos ser ele, o tronco das famílias Aguiar em nossa região.
        Sabemos que Matias e Clara, são os pais de Isabel, esposa de Manuel, que eram eles, Matias e Isabel, residentes na Santa Cruz, e que Isabel e Manuel tinham fazenda na região do Rio São Joaquim, na Conceição. Assim nos fez entender nossa pesquisa.
       Verificamos também, que houve uma regular união entre os filhos de Manuel, com alguns casamentos entre primos, e também com outras famílias, entre as quais, os Pires Chaves, que habitavam por toda a região.
       Outro motivo, é que entre os netos de Manuel Gonçalves está o Coronel Miguel Antônio Rodrigues, que casou com Francisca das Chagas Pinheiros, filha do Coronel Antônio Teixeira Bastos e Maria de Jesus Pinheiro Bastos. Entre os filhos de Miguel Antônio Rodrigues e Francisca das Chagas Pinheiro - estão Francisco Pinheiro Bastos, Irene e Neutel Pinheiro Bastos.
       Ainda é bom que se esclareça que o casamento de Miguel e Francisca das Chagas deu origem à família Pinheiro Bastos.
       Queremos deixar bem claro que, a grande maioria das informações aqui contidas, devemos à gentileza do grande amigo, o escritor e genealogista Francisco Andrade Barroso, que há pouco partiu para a casa do pai”. (Fonte: A Genealogia de Itapajé – págs.  11 a 19 - Hélio Pinto – 2010).
 1774  -  31 de agosto – Quarta feira. Nessa data nasce Gabriel Rodrigues Viana. Casou  em 02 de dezembro de 1797, com Maria Manuela de Jesus, nascida em 15 de abril de 1780. Falecida em 28 de setembro de 1864, filha de Miguel Teves Paes e de Teresa Maria de Jesus. Gabriel faleceu em 02 de março de 1852.

1776   -  2 de agosto – Sexta feira. Nasce Maria de Jesus Aguiar, casou em 14 de setembro de 1795 com o Capitão Gregório Pires Chaves II, nascido em 1765 e falecido em 01 de novembro de 1856, filho de Gregório Pires Chaves e Ana Maria da Conceição.

1802   -  26 de agosto – Quinta feira. Nasce Gabriel Rodrigues Viana II, filho de Gabriel Rodrigues Viana e Maria Manuela de Jesus, casado em 18 de novembro de 1827 com Joana Pires Chaves (também usava o nome de Joana Maria de Jesus), filha de Gregório Pires Chaves e de Maria de Jesus Aguiar.

 1814  -  23 de agosto – Terça feira.  Nasce nessa data, Maria Tereza de Jesus, filha de Gabriel Rodrigues Viana e Maria Manuela de Jesus, era casada com Manuel dos Santos Lessa, filho de Francisco Pereira do Ó.

1818  -  4 de agosto – Terça feira. Nessa data nasceu Miguel Antônio Rodrigues, casado com Francisca das Chagas Pinheiro Bastos, falecida em 21 de setembro de 1868, filha de Antônio Teixeira Bastos e de Maria de Jesus Pinheiro Bastos. Eram os pais de Neutel Pinheiro Bastos e outros.

1834  -  27 de agosto – Quarta feira.  Francisco Miguel de Andrade e Margarida sua mulher – avós de Aristóteles Alves Carneiro compram a Fazenda (Sítio) Pau Ferrado, que pertencia a Pedro Antônio de Almeida. Com a morte de Margarida, já viúva, foi feita uma partilha amigável entre os herdeiros, um dos quais era Eufrázio. Era agropecuarista e chefe político. Francisco Miguel de Andrade faleceu em 24 de março de 1863 – Terça feira.

1834  -  29 de dezembro – Segunda feira. Nessa data nasceu Antonio Teixeira Bastos Filho. Seus pais eram Antonio Teixeira Bastos e de Maria de Jesus Pinheiro. Líder político, agropecuarista. Era casado com Josefa de Sales Gomes. No livro A Genealogia de Itapajé – de Hélio Pinto, assim descreve Antonio Teixeira Bastos Filho: “Foi Exactor, como era chamado o cargo de Coletor Estadual, e tinha como escrivão o senhor Aristóteles Alves Carneiro.
    Foi Prefeito Municipal (Intendente), no Período de 04 de agosto de 1900 a 11 de março de 1903. Destacava-se como político, agropecuarista e promotor de eventos sociais, pois são várias as citações de bailes realizados em sua residência. Foi uma das poucas pessoas citadas por Antônio Bezerra no seu livro: ´Notas de Viagem´, quando de passagem por São Francisco (Itapajé).
   Nas secas de 1877-78, teve efetiva participação na organização da distribuição de alimentos, juntamente com outros líderes.
   Sem dúvida, um homem de presença marcante em nosso município, havendo inclusive, entre seus descendentes, pessoas que marcaram presença na vida política e social de nosso Estado”. Faleceu em 29 de julho de 1933 – Domingo.

1837  -  19 de dezembro – Terça feira. “Nessa data, Francisco da Cunha Linhares e sua mulher, Domingas Ferreira Pinto doam um terreno, para a construção de uma capela dedicada a São Francisco de Assis, na Vila de São Francisco dos Ipus – atual Itapajé.

1842  -  3 de dezembro – Sábado - Foi criada na povoação de Santa Cruz da Uruburetama, a freguesia de Nossa Senhora da Penha, pela Lei Provincial n.º 262, de 3 de dezembro do mesmo ano (1842), no entanto a capela só passou a gozar de dignidade canônica em 1849, por Dom Luís da Purificação Marques Perdigão, Bispo de Olinda, em Pernambuco.

1849 -  22 de dezembro – Sábado - É criado o novo município (Vila Constituinte), pela Lei provincial n.º 502 desta data, com terras desmembradas de Fortaleza, Canindé e Imperatriz (atual Itapipoca). No ano seguinte (1850) o município tomou denominação de Santa Cruz da Uruburetama, conforme Lei provincial n.º 534 de 10 de dezembro de 1850.

1850  -  2 de agosto – Sexta feira. Nessa data se casam Antônia Francisca de Aguiar, com Anastácio Teixeira Bastos, nascido em 1827 e falecido em 20 de março de 1890, filho de Antônio Teixeira Bastos e de Maria de Jesus Pinheiro, primeiros representantes da tradicional família Bastos de Itapajé.
 1850  - 15 de agosto – Quinta feira – lua crescente. Encerra-se o paroquiato do Padre  Ernesto José Cavalcante, Segundo Vigário (interino) de Itapajé. Foi depois Vigário de Canindé, sendo exonerado desta cidade (Canindé), por motivo de saúde a 17 de janeiro de 1867. Este Sacerdote era irmão de sucessor, na Paróquia de São Francisco de Assis, Padre  Rogério José Cavalcante  (3.º vigário,  o primeiro “colado”).

 1850  - 15 de agosto – Quinta feira – Pe. Rogério José Cavalcante, Vigário “colado”, irmão de predecessor, (Pe. Ernesto José Cavalcante), assume a Paróquia de São Francisco de Assis, da antiga São Francisco de Uruburetama, atual Itapajé. Permaneceu nesta Paróquia, de 15 de agosto de 1850 até o dia 26 de setembro de 1879, dia em que faleceu. Com seu longo e eficiente paroquiato – 29 anos – pode-se dizer que a ele se deve o assentamento definitivo das bases sólidas desta florescente Paróquia, que jamais desmentiu o seu passado de vida cristã, guardando com carinho e altivez o rico patrimônio de sua fé. 
1850  -  10 de dezembro – Terça feira. A Vila Constituinte passa a chamar-se de: Santa Cruz de Uruburetama – Lei Provincial n.º 534 de 10 de dezembro de 1850.

1855  -  12 de agosto – Domingo - O Pe. Manuel José Rodrigues da Silva substitui o Vigário Proprietário, Pe. Rogério José Cavalcante, durante o seu impedimento. Como o Governo Imperial dava uma côngrua (Pensão que se concedia aos párocos para sua conveniente sustentação) aos serventuários eclesiásticos, devia este juntar o atestado da Câmara de como eram realmente proprietário daquele cargo. Daí porque o Pe. Manuel José Rodrigues da Silva diz que substituiu o Vigário proprietário do cargo. Esse Sacerdote era natural de Limoeiro do Norte (Ce), recebendo a tonsura (Cerimônia religiosa em que o prelado, conferindo ao ordinando o primeiro grau de clericato, lhe dá a tonsura. – “Corte circular, rente, do cabelo, na parte mais alta e posterior da cabeça, que se faz nos clérigos; cercilho, coroa”) no oratório de seu tio Pe. Vicente, filho do Cel. Manoel José da Silva, aquele que deu jurisdição de Limoeiro. Naquela época não existia ainda Igreja naquele lugar. Esta ocorrência se deu por ocasião da Visita Pastoral de Dom João da Purificação Marques Perdigão, a Limoeiro do Norte. Este mesmo Bispo no ano de 1849 deu dignidade Canônica a capela, do povoado de Santa Cruz da Uruburetama. Dom Luís da Purificação Marques Perdigão, era Bispo de Olinda - (Pe.).

1864   -   24 de dezembro – Sábado. Nessa data nasceu Francisco Ottoni d'Assis Bastos, casou em 10 de setembro de 1886 – Sexta feira, com Raimunda Felina Bastos, nascida em 1871, filha de Franklin Pinheiro Bastos e de Rosalinda Ferreira Gomes. Franklin é filho do Capitão Miguel Antonio Rodrigues e de Francisca das Chagas Pinheiro Bastos. Faleceu em 31 de julho de 1904 - Domingo.

1869   -  8 de dezembro – Quarta feira. Nesse dia nasce João Boanerges de Carvalho, casado em 30 de novembro de 1895 com Maria do Carmo de Queirós. Boanerges falece em 03 de fevereiro de 1895.

1872  -  19 de agosto –  Segunda feira. É criada a Comarca de São Francisco, com território desmembrado de Imperatriz - (hoje Itapipoca) e Sobral, criado pela Lei Provincial n.º 1.672, deste mesmo dia e ano. Extinta e restaurada várias vezes, durante muitos anos, foi termo, para a Comarca de Itapipoca, ora para a comarca de Uruburetama. Essa situação perdurou até a promulgação da Constituição do Estado, aos 23 de junho de 1947; que em seu Art. 22, do Ato das Disposições Transitórias, considerou Itapajé cabeça de comarca de Primeira Entrância, situação confirmada pela Lei n.º 213 de 9 de junho de 1948.

1874  -  19 de dezembro – sábado - Nasce em São Francisco da Uruburetama, atual Itapajé, Maria Rodrigues Peixe, Cronista, Jornalista, Crítica Literária e Romancista, muito cedo adota o pseudônimo Alba Valdez. Diplomou-se pela Escola Normal do Ceará, dedicou-se ao Magistério, ao Jornalismo e aos Estudos Literários. Colaborou com vários jornais e revista aos quais fornecia trabalhos, contos e crônicas altamente apreciados. Sócia efetiva do Instituto do Ceará. Na Academia Feminina de Letras teve como Patrona a escritora tauaense Francisca Clotilde. Foi à primeira mulher a ingressar na Academia Cearense de Letras, e a segunda no Instituto do Ceará. Ativa integrante da Padaria Espiritual, magnífico Grêmio Literário de Fortaleza. Fez parte do Centro Literário, da Boemia Literária e da Iracema Literária. Cooperou com “O Unitário”, Diário do Estado”, “Jornal do Comercio”, “O Povo”, “Revista do Instituto do Ceará” e “Revista da Academia Cearense de Letras”. Grande e bom êxito alcançou Alba Valdez, quando viu capítulos de sue livro de contos “Em Sonho”, traduzido em um país escandinavo, a Suécia, pelo importante escritor Dr. Goron Bjorkman, e publicados no “Illusteradt Hwad Nytt” de Estocolmo. Em 1904, funda a Liga Feminina Cearense, cuja finalidade era trabalhar pelo desenvolvimento cultural da mulher do Ceará, sendo sua primeira presidenta. Não exagerou Antonio Sales quando passou a chamá-la de “Alba Val Dez”. Maiores detalhes poderão ser obtidos na postagem do dia 3 de junho de 2012. (http://itapagece.blogspot.com.br/2012/06/maria-rodrigues-peixe-alba-valdez.html - nesta você encontrará fartas informações sobre Alba Valdez.)

1874   -  25 de dezembro – Sexta feira. Catão Porfírio Sampaio nasce em Siupé, então pertencente à Soure (atual Caucaia), seus pais eram: Manoel Porfírio Sampaio e Maria Alexandrina Sampaio. Foi batizado pelo Pe. Francisco José da Silva Carvalho, em Paracuru.

1879   -  11 de dezembro – Quinta feira. Nessa data nasceu Orlando de Meneses Bastos. Filho caçula de Neutel Pinheiro Bastos, grande líder local e de Dona Francisca Argentina de Meneses Bastos - Chiquinha Neutel. Casado com Lydia Gomes Barroso, filha de Francisco Ferreira Gomes e Thereza Gomes Barroso. Faleceu, assassinado em 2 de novembro de 1902 – Domingo.

1880  - 8 de dezembro – Quarta feira. Funda-se sob os auspícios da “Perseverança e Porvir”, a “Sociedade Cearense Libertadora”. O presidente da Província (42º.) - André Augusto de Pádua Fleury - (2 de julho de 1880 a 26 de fevereiro de 1881), não comparece ao ato inaugural da sociedade, tendo exposto a Antônio Martins, na audiência em que o recebe em Palácio, os motivos por que não iria à solenidade. Adianta que muito era de esperar da Cearense Libertadora e que tinha boas esperanças de que o Ceará fosse a 1ª. - província emancipada. Na festividade, realizada na Assembléia, fazem-se ouvir José Correia do Amaral, Antônio Martins, Gonçalo de Almeida Souto, o secretário da Beneficente Portuguesa 2 de Fevereiro, João Batista Perdigão de Oliveira (poesia), Papi Júnior, Frederico Borges, Farias Brito, Francisco Dias Martins (poesia), Padre Dr. João Augusto da Frota, Dr. Guilherme Studart (Barão de Studart), Antônio Bezerra de Menezes e Francisco Filipe de Araújo Sampaio e, por fim, o Presidente. Este apresenta à assembléia os nomes escolhidos pela “Perseverança e Porvir” para formar a diretoria da “Cearense Libertadora”: Presidente João Cordeiro; vice José Correia do Amaral; 1º. secretário, Frederico Borges; 2º. Antônio Bezerra de Menezes; advogados, Dr. Manuel Ambrósio da Silveira Torres Portugal e Capitão Justino Francisco Xavier; tesoureiro, Capitão João Crisóstomo da Silva Jatai; procuradores, José Caetano da Costa, João Carlos da Silva Jatai, João Batista Perdigão de Oliveira e Eugênio Marçal. São libertados três escravos. Inscrevem-se 227 associados. Tocam as bandas de música do 15.º Batalhão e da Polícia. Os libertadores usam criptônimos e na correspondência interna empregam uma espécie de código.

1881  -  31 de agosto – Quarta feira. Criação oficial da Agência dos Correios. (Agência Postal Telegráfica do D.C.T. – (nota: D.C.T. = Departamento de Correios e Telégrafos). Alguns atribuem como data início de funcionamento, 1882, data em que foi inaugurada nesta cidade, Estação Telegráfica. A casa onde funcionava a estação é hoje a casa de residência do Sr. Sebastião Bastos Ribeiro (vulgo Ribeirinho) localizada a Travessa Cel. Teixeira Bastos.

1885      -   6  (Segunda feira) a 14 de janeiro (Quarta feira) 
 Antônio Bezerra em São Francisco faz resumo dos costumes de nosso povo.
      “Acolhido francamente em quase todas as casas com a afeição de conhecido velho, sobrou-me tempo para estudar a índole do povo de São Francisco que, se por um lado descai pelo excessivo amor do luxo, de bem-estar, direi mesmo, dessa vaidade de parecer bem, impõe-se por outro pela lhaneza e delicada urbanidade.
   A hospitalidade entre eles é um título de honra, que os recomenda à veneração de quem chega a esta terra nobre de patriotismo. As senhoras trajam com esmero mesmo, e em certas ocasiões nota-se que a ostentação supera os recursos da localidade. Perdoe-se-me a apreciação; não envolvem minhas palavras censura a ninguém. Pode ser que eu tenha compreendido mal esse lado de sua vida moral, notando defeito onde não há senão virtude. Pode ser.
       A vida aqui em geral é dispendiosa em consequência das comodidades que se procura aqui manter. Talvez seja isso devido às vantagens das grandes colheitas do algodão.(...) Numa reunião que me achei a convite de um amigo, tive o desprazer de observar que só eu não usava luvas de pelica. Não previ que no interior da Província tivesse ocasião de expor-me a tamanha humilhação.
       Os trajes eram custosos e o serviço de chá tão bom como na Capital senão mais regular; portanto não se notava a desordem, a devastação no arranjo da mesa, causada pelos filho dos "grandes" daquela cidade. Os costumes daqui são singelos, e sem as astúcias das cidades adiantadas. Não me posso furtar ao desejo de dizer que, relativamente à educação literária, comuniquei-me com senhoras tão bem educadas, como as mais distintas das nossas patrícias.
       Lembro-me ainda da variedade de assuntos com que me surpreendera a Exma. Sra. D. Maria Bastos, esposa do Dr. José Francisco Jorge de Sousa, tão infelizmente atirada à viuvez ainda na flor dos anos. Poucas vezes tenho ouvido tratar as coisas da nossa literatura por um espírito feminil com mais gentileza...
     .... Nada mais me restava fazer senão agradecer aos cavalheiros: Dr. Otonni Bastos, Vitalino Rodrigues Peixe, Luís Cordeiro, Antônio Sales Sobrinho, Antonio Augusto de Castro, Coronel Antônio Teixeira Bastos e Coronel Raimundo Pinto Cavalcante, a troca de sua amizade.(...) Depois de abraçá-los estreitamente, tomei o caminho da Imperatriz, (Hoje Itapipoca), no dia 14 pela manhã, (14 de janeiro de 1885)”.

1885  -  4 de dezembro – Sexta feira. Nessa data nasceu José Pinheiro Bastos - (Juca), casado com Cristina Pinheiro Bastos. Da união do casal nasceram diversos filhos, dentre eles: Raimundo Rodrigues Bastos (Bidega), casado com Antônia Ferreira Bastos, filha de Jorge Ferreira Dutra e Francisca Dutra de Melo, naturais do Olho d'Água. Raimundo Rodrigues Bastos. Patriarca de tradicional família de Itapajé. Exerceu grande liderança política no distrito de Santa Cruz, pelo qual foi eleito vereador.
1886  -  1 de agosto - Domingo . Nessa data nasce Pedro Gonçalves de Aguiar, Casado com Isabel Sales Bastos (Belinha), nascida em 1888, filha de Francisco Teixeira Bastos e Florença de Sales Bastos. Pedro falece em 10 de maio de 1927.

 1890  -  1 de agosto – Sexta feira – Nasce Roberto Xavier de Castro – Fetinga, em São Francisco da Uruburetama (atual Itapajé). Violonista e compositor. Ficou bastante conhecido no Ceará a partir das modinhas "Julieta" e "Maria", compostas em parceria com o poeta Amadeu Xavier de Castro. Em 1926 obteve vitória judicial contra o cantor e compositor paulista Paraguassu pelo plágio de sua valsa "A pequena cruz do teu rosário", composta em 1897. Os versos da Pequena cruz do teu Rosário foram feitos por Fernando Weyne. Entre outras composições, destacam-se: Adélis; Edméia; Julieta – com versos de Amadeu Xavier de Castro; Maria – com versos de Amadeu Xavier de Castro. Faleceu em 30/10/1952, em São Francisco da Uruburetama (Itapajé).

 1890  -  1 de agosto – Sexta feira - O município de São Francisco cede terras para a formação de um novo município, o de Uruburetama conforme texto a seguir: URUBURETAMA (Palavra indígena, significa “nicho ou pátria de urubus”, de URUBU (ave) + RETAMA (pátria, região, lugar), segundo José de Alencar. Ou, ainda, conforme Senador Pompeu, uma corrução de URUBU-RETÉTAMA, “casa de muitos urubus”. – Município situado na MESO 02 (Norte Cearense), MRG 010 (Uruburetama), desmembrado de São Francisco da Uruburetama (Itapajé) pelo Dec. N° 34, de 11.08.1890, com sede no povoado de Arraial, então elevado à vila com o nome de São João da Uruburetama ou São João do Arraial, instalado a 19 do mesmo mês e ano. Suprimido pela Lei n. º 453, de 22.08. 1898, foi restaurado conforme a Lei n° 526, de 28.07.1899, com o nome de São João da Uruburetama e reinstalado a 14 de setembro do mesmo ano. Com a vigência do Dec. N° 1.156, de 04.12.1933, voltaria a Ter o nome de Arraial, até que o Dec. N° 448, de 20.12.1938, fixou a denominação de Uruburetama, obtendo a condição de Cidade com o Dec. N.º 262, de 28.07.1931. Vejam maiores detalhes no blog: www.itapagece.blogspot.com.br.

1888   -  19 de dezembro – Quarta feira, (ano bissexto) 
      Nasce Francisco Ribeiro Pessoa Montenegro, mais conhecido como Major Montenegro e para os mais íntimos “Fancudo”, foi prefeito de São Francisco (Itapajé) entre 1934/35, nasceu em Santana do Acaraú, terra onde estão implantadas as raízes de sua família. Ficou órfão de mãe em tenra idade e de pai na adolescência, já residindo em São Francisco de Uruburetama aonde chegou com 5 anos, cidade escolhida por seu pai, o Tabelião João Ribeiro, para instalar o seu tabelionato. 
        Falecendo seu pai, decidiu ele residir em Fortaleza, na companhia do irmão Monte (João Ribeiro Pessoa Montenegro Filho), então já com 20 anos. Anos depois, o Major Montenegro foi promovido a Tem. Coronel da Polícia Militar e ao retirar-se da ativa, foi promovido a Coronel. Mereceu muitas Menções Honrosas citadas na sua longa “Fé-de-Oficio” que ficará como exemplo aos seus descendentes. 
         Quanto a sua vida particular, ao deixar a vida pública, foi convidado a ser Prefeito em São Francisco de Uruburetama, “Itapajé”, onde passou apenas um ano (1934-35), voltando a Fortaleza em 1935, resolveu ser empresário em sociedade com Francisco Franklin, atuando no ramo de transportes de Cargas e Passageiros.      Dentro do âmbito familiar, casou-se em 24 de fevereiro de 1910, com Maria Angelina de Matos Montenegro, filha do Cel. Joaquim Alexandre Mattos e Josepha Rodrigues de Mattos, fazendeiros, sendo ele chefe político em Itapajé. Angelina era irmã de Dom Aureliano Matos, Bispo de Limoeiro do Norte, tia de Dom Vicente Araújo Matos, Bispo Emérito do Crato e tia do Pe. Mariano Rocha Matos. Era prima em segundo grau da escritora Alba Valdez, pertencente a “Padaria Espiritual” (Maria Rodrigues). O Coronel Francisco Ribeiro Pessoa Montenegro faleceu no dia 17 de dezembro de 1969 - Quarta feira.  Angelina, sua esposa falece em 1971.

1895  -  29 de dezembro – Domingo - Nasce Alexandre Euclides Barroso, filho de Luís Rodrigues Barroso e Maria Joventina de Matos. Casou-se em 28-12-1918, com Maria da Conceição Matos, filha de Manoel Alexandre de Matos e Joana Rodrigues de Matos. Dessa união nasceram 10 filhos, sendo que um somente era homem: Joaquim Euclides Barroso, as filhas eram: Adelaide, Isabel, Raimunda, Miriam e Fransquinha faleceram ainda muito jovens; Joanila; Elisabete; Teresa e Miriam, outra filha com o mesmo nome. Comercializava borracha de maniçoba – (segundo o Dicionário Aurélio: Arvoreta da família das euforbiáceas – (Manihot glaziovii), própria do N.E., da qual se extraiu, no passado, o látex, para produzir borracha, que é de segunda classe, e cujo fruto é uma cápsula que se abre em três porções” - e revendia em Fortaleza, seu comboio era um dos maiores da região - principalmente na empresa de José Accioly. Quando retornava a São Francisco, normalmente trazia gêneros alimentícios para revender.

1902  -  30 de dezembro –Terça feira. Neste dia, Catão Porfírio Sampaio, ordena-se Sacerdote. É, em seguida, nomeado Coadjutor de Pacoti, em 17 de fevereiro de 1903. No final desse mesmo ano, no dia 14 de outubro de 1903, Padre (posteriormente, Monsenhor) Catão Porfírio Sampaio é indicado para ser Vigário Encomendado de São Francisco, atual Itapajé. (Brevemente faremos um resumo biográfico do mesmo).

1905   -  1 de agosto – Terça feira - Nasce Lídia Amélia Bastos Pinto, filha de José Marçal Bastos e Maria de São Pedro Silva. Segundo ela, sua mãe era uma das serviçais da casa de Raimundo Bastos, na localidade de Serra Verde, que veio a engravidar do filho do patrão, José Marçal Bastos, e por ser ilegítima, não quiseram aceitá-la com filha. Foi criada pela família de Lucas Gonçalves Ramos (Lucas Grinalda), homem muito caridoso e temente a Deus, permaneceu doente por mais de 24 anos, quando veio a falecer, com pouquíssimos recursos financeiros. Lucas era casado com Rosa Grinalda. Segundo me contou dona Lídia, sua “mãe”, dona Rosa, costumava chamar os filhos e, quando todos estavam reunidos, ela espalhava pelo chão, o dinheiro que conseguira juntar durante muitos anos e sobre o mesmo dançava. Com isso queria que os filhos dissessem futuramente que ela costumava dançar sobre dinheiro. Dizia assim: “Meus filhos, digam a todos, que sua mãe dançava sobre dinheiro”. Morreu absolutamente pobre. Castigo ou coincidência?  Bem, voltando a dona Lídia, esta era casada com Antônio Neves Pinto, nascido em 12 de novembro de 1899 e falecido em 17 de maio de 1979. Dessa união nasceu uma filha: Bel, professora universitária. Faleceu em 11 de novembro de 2011, com 106 anos. Veja maiores detalhes, nessa data.

1906   -  13 de dezembro – Quinta feira. Nessa data nasceu Raimundo Rufino Gomes, membro e patriarca de tradicional família local e próspero comerciante. Faleceu em 19 de maio 1967 – Sexta feira.

1909  -  9 de dezembro – Terça feira - Quintino Cunha recebe o diploma de Bacharel em Direito - advogado, pela Faculdade de Direito do Ceará.

1910  -  08 de agosto – Segunda feira. Nesse dia nasce Raimundo Gaudêncio Braga, filho de Antônio Teixeira Braga e de Clarinda Teixeira Braga. Casado com Ester Alves Carneiro nascida em 3 de setembro de 1909  - Terça feira. Casou em 17 de fevereiro de 1932. Pela Lei Municipal  nº. 1094 - de 6 de dezembro de 1991 – Denomina de Bairro Raimundo Gaudêncio Braga, o antigo bairro da Pedra Branca, o legislador justifica a homenagem, em virtude aos grandes serviços prestados a esse bairro, pelo homenageado. 

1911  -  24 de setembro – Domingo – Nessa data é inaugurada a nova e moderna iluminação com 53 focos de “Luz Acetilênica” na Igreja Matriz de São Francisco – atual Itapajé, Padre Catão, assim descreve, no Livro de Tombo da Paróquia, em sua página 154V, o acontecimento: “O templo regorgitava de fies e dos 53 focos despreendiam intensa e farta luz, dando à Matriz um aspecto todo novo e bello.. houve por esta occasião uma alocução pronunciada sobre a luz, pelo Parocho da freguezia em que lembrando, que sendo a luz o primeiro dom que Deus nos offertou...”.

1912  -  27 de Agosto –Terça feira – Por determinação de Dom Joaquim Jose Vieira, bispo da Diocese de Fortaleza, conforme autorização transcrita no Livro de Tombo da Paróquia de São Francisco, página 156, concede ao Padre Catão Porfírio, Pároco de São Francisco de Uruburetama, licença para a construção da Capela de  Taperuaba, antiga Santa Maria do Aracatiaçu, no município de Sobral. Assim é o teor da Permissão: “D. Joaquim José Vieira, por mercê de Deus, da Santa Sé Apostólica, Bispo da Fortaleza, Ceará etc. – Fazemos saber que, attendendo a petição do Reverendo Padre Catão Porfírio Sampaio, parocho da freguezia de S. Francisco da Uruburetama, havemos por bem lhe conceder licença, como presente nossa provizão concedermos, para que possa erigir no lugar Santa Maria, da freguezia de Santo Antonio de Aracatiassu, uma Capela sob a invocação de Nossa Senhora do Carmo, precedendo instituição Canônica assgnado do Bispado, e depois de concluída poderá o Revdo. Benzel-a e bem assim a 1ª pedra..... Esta licença só terá vigor depois de feita a doação do patrimônio por doação do patrimônio por escriptura.  Dada e passada nesta cidade de Fortaleza e Comarca Episcopal sob nosso signal e sello de nossas armas em 27 de  agosto de 1912. Eu, Manoel Jorge Vieira, Escrivão da Comarca Episcopal, a escrevi. Custas 15$000. Joaquim Bispo Diocesano”.

1913   -  31 de dezembro – Quarta feira. Nesta data falece o Coronel Miguel Antonio Rodrigues, nascido em 4 de agosto de 1816 – Sábado. Era natural de Itapipoca e casado com Francisca das Chagas Pinheiro Bastos – nascida em 1822 e falecida em 21 de setembro de 1868 – Segunda feira, filha de Antonio Teixeira Bastos e de Maria de Jesus Pinheiro. Eram os pais de Neutel Pinheiro Bastos.

1915   -  31 de dezembro – Sexta feira. Padre Catão assim narra como foi o esse ano. “O início deste anno foi para o povo desta parochia o tempo de maior soffrimento! Os criadores viram esgotas os seus recursos, obrigados abandonar os seus rebanhos sendo a perda calculada em mais de 80% e com o aparecimento do inverno foram obrigados a vender grande parte de seus gados por preços insignificantes. O inverno, porém, foi produtivo e com o início da safra foram pouco a pouco melhorando as condições da população. O número de baptizados baixaram para 354 e o de casamento subiu para 72. Foram distribuídas 7.396 comunhões”.

1916  -  31 de dezembro – Domingo. Padre Catão, relata que “nesse ano, repetindo-se a máxima: “quando não é oito, é oitenta! Nesse ano o inverno foi muito grande, trazendo alguns prejuízos com alagamentos e enchentes. A Paróquia promoveu no dia 11 de setembro – Segunda feira – lua crescente – a Reunião dos Padres que formam que formam o 5º. grupo das Conferencias Eucarísticas, havendo retiro de padres e leigos. Nesse período foram dadas 1.726 comunhões. As crianças baptizadas subiram para 483 e os casamentos foram 150, além de 9.685 comunhões. Entre os meses de maio e junho foram solenizados todos os eventos de festa de padroeiros de capela e missas nas comunidades”.

1917  -  31 de dezembro – Segunda feira. Repetia-se nesse ano o bom inverno. “Os lavradores, segundo Padre Catão, devido ao melhor preço de venda dos gêneros alimentícios e em especial, o preço do algodão que alcançou níveis bastante compensadores. Nesse ano, a exemplo do anterior, ocorreu também o encontro a Reunião dos Padres que formam que formam o 5º Grupo das Conferencias Eucarísticas. Foram distribuídas 1626 comunhões, batizadas 628 crianças, 149 casamentos e 9856 comunhões. Foram solenizadas as festas de N. S. da Conceição e das Capelas”.

1918   -  16 de dezembro – Segunda feira - Nasce José Jauro de Araújo Bastos, ex prefeito de Itapajé e um dos mais populares e empreendedores prefeitos de Itapajé. Todas as principais praças de nossa cidade, bem como o sistema de abastecimento e distribuição de água, foram construídas em sua administração, 1966/70. Ícone inconteste da decência e da honorabilidade – Pessoal, Social e política!

1918  -  31 de dezembro – Terça feira.  Mais uma vez nossa região sofre com mais uma terrível seca! Padre Catão assegura ser a mais cruel seca que já assolou nossa região. Apesar do valor alto do preço do algodão. “A seca foi total. Nada foi produzido! Somente se produziu cará (uma variedade de batata comestível)!”.  Padre Catão relata que, mais uma vez, recorreu ao bispo Dom Manoel da Silva Gomes e ao governo estadual do Sr. João Thomé de Saboya e Silva, na esperança de receber ajuda para repassar a população da sofrida São Francisco de Uruburetama. Segundo Padre Catão, mais de metade da população migrou, principalmente para os estados do norte do país. Além da ajuda do bispo diocesano, recebeu também do Sr. A. Portella, residente no Rio de Janeiro, a quantia de um conto de reis. Apesar do mau tempo, foram batizadas 550 crianças, 51 casamentos e 8.532 comunhões. Foram “solenizados” todos os eventos religiosos do ano, tanto na sede como também, nas capelas.

1919  -  31 de dezembro – Quarta feira. Padre Catão relata que em conseqüência da seca do ano próximo passado, muito ficou agravada a situação para o ano vindouro, 1920. Somente em 17 de fevereiro é que foi iniciado o serviço público de socorro ao povo carente. Padre Catão apela para a excelentíssima. Senhora (mulher) do Dr. Epitácio Pessoa, presidente da Republica. “Algum tempo depois foram iniciados os reparos do açude desta Villa e da estrada de rodagem de São João de Uruburetama com os donativos recebidos pelo exmo. Sr Arcebispo. ´Iniciarei a construção de um muro por detraz da matriz e se necessário cômodos para a estadia de padres nos retiros. Foi também neste anno assoalhado um corredor da matriz.... Ocorreu também o encontro de Padres que formam que formam o 5º. Grupo das Conferências Eucarísticas. Foram batizadas 350 crianças, 33 casamentos e 7865 comunhões”.

1944  -   15 de agosto – Terça feira. Nessa data foi inaugurada a GRUTA NOSSA SENHORA DE LOURDES. Padre Paulo Ferreira de Almeida Paulo, 10.º vigário da Paróquia São Francisco de Assis, tomou posse em 1 de março de 1941. Novos ânimos tomaram às Associações Religiosas, com seu paroquiato, tornando-se muito querido de seus paroquianos. Voltou sua atenção para o florescimento das capelas, onde a vida espiritual tornou-se intensa. Grande ainda é ainda hoje o círculo de seus admiradores.
       Vigário da Paróquia de Itapajé de 1941 à 1949, tinha um amor imenso por Nossa Senhora e quis semear entre seus paroquianos a devoção à “mãe de Jesus”, construindo um rústico santuário de pedras para abrigar à imagem da mãe da humanidade.
       Na tarde do dia 15 de agosto de 1944, finalmente, depois de muito trabalho, foi inaugurada a Gruta de N. S. de Lourdes. Com grande procissão as imagens de Nossa Senhora de Lourdes e de Bernardete, para serem fixadas no altar previamente construído. A gruta Nossa Senhora de Lourdes, como ainda hoje é conhecida, está situada sobre um pequeno morro, em terreno doado por familiares de D. Venusta Bastos, antigamente denominado de Sítio Niterói, próximo a Radio Guanacés de Itapajé.
        A Gruta de Nossa Senhora de Lourdes é ainda hoje ponto de romaria e peregrinação. No mês de junho de 1990, aconteceu um fato muito desagradável que muito entristeceu toda a comunidade católica itapajeense, devota de N. S. de Lourdes. Um psicopata quebrou a imagem de Nossa Senhora de Lourdes. Com grande esforço o Círculo Bíblico, adquiriu uma nova imagem, a existente atualmente. Ressalve-se aqui a grande dedicação e zelo dos componentes do Círculo Bíblico local, no sentido de manter a grutinha em perfeitas condições.
        No final da década de 1990, o Casal Mário Henrique Aragão e sua esposa Celeste, muito contribuíram para o crescimento e conservação do espaço físico da Grutinha. Destaquem-se também o árduo e dedicado trabalho da Irmã Luzia, da Comunidade Cordimariana de Itapajé, bem como, da Srta. Aparecida Cunha e de outras dedicadas senhoras e senhoritas da comunidade local.
        A festa de Nossa Senhora de Lourdes é comemorada no mês de agosto, com animadíssimo novenário, encerando-se normalmente no dia 6. O trabalho dedicado da equipe do Círculo Bíblico merece à admiração e respeito de todos os Itapajeenses.

1964  -  15 de Agosto –  Sábado. Nesse dia é ordenado Sacerdote o jovem PASCOAL RIOS OSTERNE - Iniciou seus estudo preparatórios na Escola Cura D´Ars, em Itapipoca. Posteriormente transferiu-se para o Seminário da Prainha, em Fortaleza, fazendo os cursos de Humanidade, Filosofia e Teologia, ordenado Sacerdote no dia 15 de agosto de 1964, por Dom José Medeiros Delgado.
       Assume em 1965, como vigário cooperador, nas Paróquias: Capistrano de Abreu, Baturité e Itapiúna, junto com o Pe. Eduardo Fialho. Foi o 3º Vigário de Irauçuba de 1966 a 1977 e, posteriormente, cooperador do Pe. Manuel Lima, de Itapajé. Quando vigário de Irauçuba, lá construiu a atual Igreja Matriz.
        Em 1970 foi nomeado por Dom Delgado, vigário de Assunção (Itapipoca). No ano de 1976, seis anos após ser vigário em Assunção, foi para Fortaleza, onde ocupou o cargo de Capelão da Escola de Aprendizes Marinheiros e também vigário do bairro Henrique Jorge. Com a criação da Diocese de Itapipoca, seu primeiro Bispo, D. Paulo Eduardo A. Ponte, o chamou para assumir o cargo de vigário (15º) da Catedral de Itapipoca, no período de 1979 a 1982.
       No ano de 1981, divide seus trabalhos com a Paróquia de Assunção. Em 1982, com o falecimento do vigário de Itapajé, Pe. Manuel Lima e Silva, Pe. Pascoal fica dando assistência provisória, assumindo depois o pastoreio como Vigário Titular, em dezembro de 1982. Padre Pascoal é, sem dúvida um homem determinado e grande “construtor de Igrejas”; construiu a de Santa Rita, no bairro de mesmo nome, a de São Pedro, no bairro Pedras Brancas, a de São Sebastião, no bairro Esmerino Gomes (Exposição), auxiliou na construção da capelas de Oiticica, Jorge e, ultimamente, a do bairro Bela Vista, sendo um dos principais torcedores para que fosse construída uma capela no bairro Ferros. Já encaminhou diversos jovens ao seminário, entre eles os atuais padres: Arão Aldo, João Batista e muitos outros.
       Atualmente Padre Pascoal é Pároco da Paróquia de São João Batista, em Uruburetama. Pela importância do Padre Pascoal para a comunidade de Itapajé, ele mereceu destaques, em postagens especiais, no Blog da História de Itapajé. Acessem e confiram nas URL´s abaixo e confiram. Normalmente, para não estimular à vaidade, priorizamos as homenagens pós morte! A primeira postagem poderá ser vista, acessando (copiar e colar no navegador – Chrome ou outro) – a linha a seguir:

    http://itapagece.blogspot.com.br/2013/07/monsenhor-pascoal-rios-osterne.html –
  
    Esta sobre o aniversário natalício.
    Na segunda postagem foi (15 de agosto de 1964 / 15 de agosto de 2014) homenageou as Comemorações do JUBILEU DE OURO SACERDOTAL.
   MONSENHOR PASCOAL RIOS OSTERNE veja nesta outra linha:
   http://itapagece.blogspot.com.br/2014/07/monsenhor-pascoal-rios-osterne.html

1991  - 24 de setembro – Terça feira - Realiza-se mais uma festa do padroeiro de Itapajé, São Francisco de Assis, nesse ano o Tema Geral da Festa foi: “São Francisco, Santo da Eucaristia e da Evangelização”. Os Padres que participaram das noitadas foram: Pe. Pascoal Rios Osterne, nosso Pároco; Joaquim Atayde de Araújo, Violete, Itapipoca; José Edvaldo, Canaã; José Ribamar Mota Ramos, Amontada; João Batista Barbosa, filho de Itapajé; Carlos Alberto S. Nascimento, São Luís do Curu; Fernando Silva Pontes, Pentecoste; Raimundo Juvemar Rogério Matos, Miraíma; Clayton Teles, Pároco da Padre das Comunidades; Dom Benedito Francisco de Albuquerque, Bispo Diocesano.

1993  - 24 de setembro – Sexta feira - Realiza-se mais uma festa do Padroeiro de Itapajé, São Francisco de Assis. O Tema desse ano foi: “São Francisco Viveu os Sacramentos – Sinais Visíveis da Graça Invisível”

1997      -   10 de agosto - Domingo. Nessa data foi ordenado Diácono, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, o Padre ALDO TEIXEIRA BRAGA. Em 9 de janeiro de 1999 até o dia 11 de março de 2001, assume, interinamente, a Paróquia de São Francisco de Assis. Aldo Teixeira nasce na localidade de SEGREDO, no dia 21 de novembro de 1967, no distrito de Assunção, filho de Antônio Soares Braga e de Nair Teixeira Braga, seus irmãos são: Lúcia, Marlene, Natal, Maria da Paz, João Batista, Maria das Graças, Liduina, Paulo Sérgio, Francisco de Assis e Rosely. Sua infância passou na localidade onde nasceu. 
       Cursou o 1.º grau no Colégio N. S. de Assunção, em Assunção. Sua caminhada vocacional inicia-se em 1983, por influencia do Pe. Antônio Simplício. Faz parte do grupo vocacional. Em 1984, passa a residir com o Pe. Beto, por um semestre apenas, saindo em seguida, para “pensar melhor em sua vocação”. Em 1987 passou a morar com o Pe. Marques, sendo por ele encaminhado ao Seminário Menor, em Itapipoca, isso em 1988. 
         Três anos após, isto é, em 1991, ingressa no Seminário Maior, em Fortaleza, onde concluiu os cursos de Filosofia e Teologia, no Seminário da Prainha. A 1.º de setembro de 1996 recebe os ministérios de Leitor (Leitor = Aquele que tem o segundo grau na hierarquia eclesiástica das ordens menores. Aquele que, nos seminários ou conventos, lê alto durante as refeições.) e Acólito (Acólito =Aquele que recebeu a ordem do acolitato. Aquele que acompanha e serve, na Igreja Católica, aos ministros superiores. Aquele que acompanha, que ajuda, auxiliar, ajudante, assistente.) na Catedral de N. S. das Mercês, em Itapipoca, das mãos de Dom Benedito Francisco de Albuquerque.
       Aos 29 de abril de 1997, recebe o Rito de Admissão, na Capela do Seminário Regional NE I, em Fortaleza; conferido por Dom Benedito Francisco de Albuquerque. Foi ordenado Diácono no dia 10 de agosto de 1997, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção.
        Finalmente dia 26 de dezembro de 1997, é ordenado Presbítero, para a Igreja de Jesus Cristo. Pe. Aldo Teixeira Braga, auxiliou o Pe. Pascoal. Também já esteve aqui, na mesma função, o Pe. Arão (Arão Silva dos Santos).
       Padre Aldo transfere-se, em princípio de 2000, para uma Paróquia de Itapipoca. Sendo substituído pelo novo Vigário Paroquial, Padre Missias Fernandes.


VIAGEM ICONOGRÁFICA

 "Dobrão"

 Festa no Guanacés Clube

 Heliodoro

 ISRAEL CARNEIRO









 MESTRE LOURO
 MUNDIM MOCÓ
 NOGUE PINTO
 OLAVO CAVALCANTE
 APRODÍGIO CASTRO
 OSSIAN GOMES E GONDIM
 PANTERA
 PEBA PRETO
 PEDRO CRUZ
 PEDRO DE QUEIRÓS BASTOS
 PEDRO ROCHA
 PEDRO PEREIRA DE SOUSA
 QUASE FEIO
 RAIMUNDO GORDO
 RICARDO ALVES CARNEIRO
 RUFINO FERREIRA GOMES
 TARCILA CARNEIRO

 ANTONIO GOMES CAVALCANTE - TOINHO
 ARISTÓTELES GONDIN
 DIRETORIA DA ´UNITA´
 DONA VENUSTA
 DOM VICENTE MATOS
 NILO DE SOUSA
 VIRGÍLIO BRÍGIDO
 MESTRE VITOR
 VALDEMIRA MARCELO
 WILSON BASTOS
 WILSON BASTOS
 ZÉ MILONGA

 PAULO VIEIRA DE MESQUITA
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FUTEBOL DE ITAPAJÉ
 FILHOS ILUSTRES


ÍNDICE DE POSTAGENS

POSTAGENS DO BLOG
    Caros amigos do blog: www.itapagece.blogspot.com.br – (e do FACE: Ribas Ramos) - Gostaria de lembrar aos amigos, de alguns momentos que já vivenciamos da  história de Itapajé, desde de 24 de abril de 2012 até dia 28 de janeiro de 2013. Nos dois “veículos de divulgação”, utilizados acima, juntos “viajamos profundamente na história de nossa cidade”. Vale à pena relembrar! Vejam novamente as postagens – do blog e de meu “FACEBOOK”. Peço-lhes ainda, por gentileza, que divulguem e compartilhem essa “Viagem na História de Itapajé”. Até nosso próximo encontro! Ribamar Ramos

DE 24 DE ABRIL DE 2012 ATE 28 DE JANEIRO 2013

ABRIL DE 2012
 MÁRIO MOREIRA DA SILVA - Resumo biográfico
ARISTÓTELES ALVES CARNEIRO - Resumo biográfico
José JAURO de Araújo BASTOS - Resumo biográfico
Francisco FELIPE de Araújo SAMPAIO - Resumo biográfico (24 de abril de 2012)

MAIO 2012
NOSSO FUTEBOL – Primeira Parte
A IGREJA MATRIZ E A QUEDA DE SUA TORRE
EPISÓDIOS BIZARROS
O PATRONATO SÃO JOSÉ
TEXTO PARA REFLEXÃO (Motivação e Determinação)
RAIMUNDO VIEIRA FILHO - Resumo biográfico
MOTIVAÇÃO E LIDERANÇA
JESUÍNO PINTO DE MESQUITA  - Resumo biográfico
TEXTO MOTIVACIONAL
FRANCISCO RIBEIRO PESSOA MONTENEGRO - Resumo biográfico
TEXTO PARA REFLEXÃO “ALÉM DO DEVER” 
AS DIVISÕES TERRITORIAIS DE ITAPAJÉ.
SÓ POR HOJE  - Texto Motivacional
PEQUENO RESUMO CRONOLÓGICO NA HISTÓRIA DE ITAPAJÉ
TEXTO PARA REFLEXÃO “Uma pequena história de amor!”
AS RUAS DE ITAPAJÉ
Fotos Diversas - A GRANFINA  AÇUDE 1999 DOMADORAS DO LIONS CLUBE  
TEXTOS MOTIVACIONAIS NARCISO E O LAGO “O Alquimista ...
Dom VICENTE PAULO ARAÚJO MATOS - Resumo biográfico
TEXTO VOCACIONAL
AGERSON TABOSA PINTO - Resumo biográfico
DIA DAS MÃES - Mensagem
TEXTO PARA REFLETIR - VÉSPERA DO DIA DAS MÃES
TEXTO MOTIVACIONAL - Havia no alto da montanha,três ...
MANUEL PINTO DE MESQUITA – Resumo biográfico
A MAGIA DA COMUNICAÇÃO – Havia um cego que pedia esmo...
FRANCISCO MOREIRA DE SOUSA -  Resumo biográfico
Memória Fotográfica - fotos diversas
 OS SEGREDOS DA BOA COMUNICAÇÃO Uma sábia e conhecida lenda ...
RAIMUNDO PINTO DE OLIVEIRA - CONTENTE - Resumo biográfico
TEXTO MOTIVACIONAL A FLAUTA MÁGICA
JOÃO RIBEIRO PESSOA MONTENEGRO - Major João Ribeiro - Resumo biográfico
TEXTO MOTIVACIONAL A PERSISTÊNCIA VENCE TUDO – Texto motivacional
COLÉGIO SÃO FRANCISCO DE ASSIS – 1958 - PRIMEIRA TURMA
TEXTO MOTIVACIONAL O CÃO E A PANTERA
SÍMBOLOS DE ITAPAJÉ
CONSTRUÇÃO DA IGREJA DE SANTA RITA
SELEÇÃO DE ITAPAJÉ EM 1955
LIONS CLUBE DE ITAPAJÉ
DESFILE 7 DE SETEMBRO DE 1976
PRAÇA RICARDO CARNEIRO - (PRAÇA DO JAURO)
BIBLIOTECA ARISTÓTELES ALVES CARNEIRO
RUA FAUSTO PINHEIRO
AVENIDA TICO GOMES
FAMÍLIA MARCELINO DE CASTRO - Resumo biográfico
MESTRE ADALBERTO  - Resumo biográfico
RAIMUNDO DE SOUSA CAMELO – QUASE FEIO - Resumo biográfico
NEUTEL PINHEIRO BASTOS - Resumo biográfico  
Hoje mais algumas fotos do Patrimônio Arquitetônico
Hoje mostraremos apenas algumas fotos da CONSTRUÇÃO...
Hoje, dia 20 de junho de 2012, divulgaremos...
CAMILO CASTELO FÉLIX e TEREZA DE JESUS MONTENEGRO ...
ANTÔNIO DIOGO DE SIQUEIRA  - Resumo biográfico
JÚLIO PINHEIRO BASTOS - Resumo biográfico
JÚLIO PINHEIRO BASTOS – O PROTAGONISTA DA “GRAND...
Ainda neste mês de junho, o Blog da História de It...
CORPUS CHRISTI - CORPO DE CRISTO CORPUS CHRISTI -...
VALDEMIRA OLIVEIRA MARCELO - Resumo biográfico
TEXTO PARA REFLEXÃO
MARIA RODRIGUES PEIXE - Alba Valdez - Resumo biográfico
TEXTO PARA REFLEXÃO - A CARIDADE E A JUSTIÇA
FALANDO DE FUTEBOL - Curiosidades do nosso futebol

JULHO DE 2012
JOSÉ QUINTINO DA - Resumo biográfico
PARABÉNS! Uma mensagem de Gratidão O homem, por...
DITO E FEITO! Como prometi ontem faço hoje, 17 de...
NEUTEL PINHEIRO BASTOS - Resumo biográfico

AGOSTO 2012
Algumas fotos de Itapajeenses ilustres
Domingo, dia de descanso? Não! Pelo contrário, par...
No dia 16 de agosto de 2012 fiz uma série de fotos...
RUFINO PINTO DE SOUSA - FINOCA - Resumo biográfico
Meu Itapajé de ontem!
Recentemente testemunhei e fotografei algumas cria...
CONSTRUÇÃO DA BARRAGEM IPU DIA 31 DE JULHO DE 2012...
Ainda estou "trabalhando" no sentido de mostrar al...

SETEMBRO 2012
PEQUENA CRONOLOGIA DE FATOS E EFEMÉRIDES NOS MESE...
PEQUENA CRONOLOGIA DE FATOS E EFEMÉRIDES NOS MESES...
O ILUSTRE ANIVERSARIANTE Felipe Sampaio
Caros amigos desse blog (e de meu FACE – riba...

OUTUBRO 2012
XVI JEMI - JOGOS DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE ITAPAJE
VISTAS DE ITAPAJÉ- Fotos diversas
HISTÓRIA E CURIOSIDADES SOBRE AS ELEIÇÕES

NOVEMBRO 2012
EUFRÁZIO ALVES CARNEIRO - Resumo biográfico
PEDRA DOS OSSOS – Pequeno histórico

DEZEMBRO 2012
FELIZ ANO NOVO!!!  
JESUS CRISTO "FELIZ NATAL!
GRUTA NOSSA SENHORA DE LOURDES – Histórico e fotos
O FRADE DE PEDRA - (O MONGE DE GRANITO)
LEMBRANÇAS FOTOGRÁFICAS DE ITAPAJÉ - DIVERSOS MOMENTOS

JANEIRO 2013
PEQUENA CRONOLOGIA DE ITAPAJÉ - (1925 / 1997) – (Postagem anterior – penúltima)
PEQUENA CRONOLOGIA DE ITAPAJÉ (Meses de DEZEMBRO...
ELDO RIOS LOUSADA - Resumo biográfico
MARIA ZÉLIA MOTA - Resumo biográfico.

Continua em postagens futuras.

Por hoje, 20 de julho de 2015 - Segunda feira é o que tenho para contribuir, mesmo que modestamente, para um melhor conhecimento de nossa Rica História.
Acredite: É possível tornar a História de Itapajé mais conhecida – com a divulgação de fatos e efemérides vivenciados por nossa gente. A História de um povo é formada pelos esforços de todos seus filhos: Dos mortos, que determinados, se esforçaram para engrandecê-la e dos vivos que a mantêm! Somos, portanto, os protagonistas deste momento, no sentido de fazermos conhecida à rica e envolvente História de Itapajé. Basta não desistir! Agradeço aos autores, acima citados, com relação as fontes de pesquisas. (Ribamar Ramos).



Blog da História de Itapajé – www.itapagece.blogspt.com.br  
FACEBOOK: Ribas Ramos
© Ribamar Ramos


PENSE NISSO....
"Que nada de falso seja dito, nada de verdadeiro seja omitido, nada de suspeito seja escrito e nada seja simulado". Cícero.


"
Melhor é ser repreendido pelo sábio, do que ser enganado pela adulação dos insensatos."  Eclesiastes




"Quanto a mim escrevo até este ponto; o que depois se passou, talvez outro queira tratá-lo". (Xenofonte).

Ribamar Ramos
Boa noite / Bom dia!
Fortaleza 20 de julho de 2017 – Quita feira


FONTES:
- Pequena Cronologia de Itapajé - (Ribamar Ramos - ainda não editada!)
- A Genealogia de Itapajé - Hélio Pinto
- Fotos da Internet e autorais

PESQUISA e ICONOGRAFIA:
- Ribamar Ramos e outros

Blog da História de Itapajé – www.itapagece.blogspot.com.br  
FaceBook: Ribas Ramos

JOSÉ RIBAMAR RAMOS

WWW.ITAPAGECE.BLOGSPOT.COM.BR 

WWW.TAPERUABA-CE.BLOGSPOT.COM.BR/